22 abril 2012

Faltou você, Maraca

(Foto: Globoesporte.com)
Dois ótimos ataques contra duas defesas visivelmente frágeis. O Vasco tinha volantes para, do jeito que fosse, suprir a carência e desafogar os zagueiros. O Flamengo não.

Assim, o primeiro tempo foi todo vascaíno. Talvez, sem a parada técnica, a vantagem no intervalo seria maior. Até os 20 minutos, o Cruzmaltino massacrou, trucidou o Fla. Depois, foi "apenas" superior.

Mas, mesmo com a superioridade adversária, o Rubro-Negro teve suas chances. O que fez do jogo totalmente aberto, cheio de detalhes, onde alguns seriam decisivos.

Joel tinha todo um planejamento de ataque com cautela no segundo tempo. O gol relâmpago sofrido foi um balde de água fria.

No entanto, dali em diante, a pressa se tornou a alternativa mais cabível. Quando percebeu que o Fla tinha voltado ao jogo, Cristóvão errou ao chamar ainda mais o Rubro-Negro para o jogo.

Do mesmo jeito que Joel errou ao sacar Kléberson, melhor do Flamengo em campo. Dois meses atrás, seria, sim, jogo para Renato. Mas hoje, sem condições. Não por culpa do meia, mas sim da situação. Assim, o desespero estava explícito.

Mesmo assim, ao contrário da primeira, a etapa complementar foi toda rubro-negra. Porém, o Vasco também teve suas chances.

O Flamengo tentou, por 90 minutos, disfarçar todas as burradas feitas em um primeiro semestre trágico. O Gigante da Colina tinha o fator psicológico a seu favor e um cidadão cuja sua perna canhota pode fazer a diferença. E fez.

Mesmo que com menos brilho que em 2011, a lua-de-mel cruzmaltina com a torcida ainda não acabou. Hoje, os dois mereceram a vitória, mas o melhor momento vivido pela equipe de Cristóvão foi o detalhe a pesar no gramado do Engenhão.

As equipes mostraram que o Cariocão pode, sim, ser interessante.

Emoção não existe para quem não sabe criá-la.

Quando se trata de Vasco x Flamengo, tudo muda. Quando o regulamento ajuda e damos de cara com o melhor Clássico dos Milhões do século XXI, o maior  vencedor é o torcedor.

Perdão. Mas, hoje, meu vocabulário não é suficiente para descrever esses inesquecíveis 90 minutos.

Com todo respeito, você não era o palco certo Engenhão.

Como você fez falta, maior do mundo!

@_LeoLealC

4 comentários:

  1. sinto muita falta do bruno

    ResponderExcluir
  2. Mt bom o texto!! O Maraca é mt digno q receber um jogo desse nivel,ao contrario do vazião!!

    ResponderExcluir
  3. Sem dúvidas, seria mais um jogo para entrar para a história se o palco fosse um Maracanã lotado. Mas o pior de tudo nem é isso, é saber que o Maraca nunca mais vai ser o mesmo =\

    ResponderExcluir